Saiba como escolher a comida ideal de um casamento:

Uma das coisas mais importantes, e que com certeza os convidados vão comentar e lembrar depois, é o cardápio servido na festa de casamento. Isso porque os convidados quase sempre geram uma expectativa muito grande quanto à comida a ser servida, e muitos já estão com fome depois de tanta celebração e protocolos. Por isso é interessante planejar bem dentro do orçamento, e inovar sempre que possível.

 

Como agradar meus convidados?

No planejamento básico da comida a ser servida no casamento é preciso ser especificado e escolhido com o buffet cada prato, na quantidade certa para todos os convidados. Normalmente há um coquetel antes do jantar, e os salgadinhos servidos nessa hora já matam a fome de muita gente. Por isso, vale investir nos salgadinhos e canapés para não precisar gastar tanto no jantar em si.


Para o jantar, a combinação padrão e tradicional é de entrada, prato principal de sobremesa. Muitas vezes o coquetel já serve como entrada, mas se os noivos decidirem podem planejar um prato como entrada formal. Uma salada cairia muito bem nessa hora. Para o prato principal, calcular 500g de comida por pessoa é o básico. Entre massa, arroz, carne e peixe, escolha uma composição não muito pesada mas que saia mais econômica. Massa com um tipo de carne seria excelente

Um ravioli ou fettuccini são boas pedidas, acompanhados de filés de frango ou carne. Isso pode diminuir a porção é e garante o sucesso com quase cem por cento dos convidados. Mas se você quiser inovar, há diversas opções para isso. Há menus orientais como comida japonesa e comida indiana sendo servidos em muitos casamentos por todo o país, bem como meus estilo buteco (com pastéis, escondidinho e bolinhos), menu lanchonete(com cachorro-quente e hamburguer) e muitos outros. Escolhendo por um menu alternativo, tenha sempre uma opção neutra disponível, como um risoto ou strogonoff.

 

Limites da inovação e do orçamento

Inovar e incrementar o cardápio da nossa festa pode ser incrível e seu jantar pode ser lembrado por gerações. Mas lembre-se que essa inovação pode não agradar a todos, e por isso não pode ser tão radical. Não coloque um menu completo de comida japonesa com sushi frio e outros pratos exóticos, sem deixar uma segunda opção.

Isso por si só já aumenta o orçamento, já que nesse caso grande parte dos convidados torcem o nariz para o menu principal. Ainda tomando como exemplo esse mesmo menu, a base de cálculo da comida e a porção por pessoa é maior do que uma massa, por exemplo.  Comida japonesa em si é cara e os preparativos mais caros ainda. Por isso, antes de escolher por um menu mais exótico ou diferenciado, verifique todas as possibilidades do jantar. Há mais chance do seu jantar ser lembrado pela falta de comida do que pelo seu bom gosto.

Related posts:

Comentários

Tags:

hide totop